Siga-nos  
                                                                            Cidadão SP    /governosp


Atividades da Semana do Peixe aproximam público urbano e piscicultura paulista

O início das atividades da XIII Semana do Peixe no Instituto de Pesca (IP), órgão de pesquisa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, despertou a atenção do público para a importância da relação entre pescado e meio ambiente visando a segurança alimentar. Nos sete primeiros dias do evento, realizado até o dia 15 de setembro com o objetivo de estimular o consumo de pescado no Brasil, cerca de 750 pessoas, de várias faixas etárias, participaram de palestras e oficinas de artes nas dependências do IP em São Paulo e Santos. 

“Hoje nós não encontramos mais peixe com tanta facilidade nos rios e no mar como antigamente. E a culpa é das próprias pessoas, porque pescamos em época errada, derrubamos as árvores e destruímos as nascentes de água”, sintetiza o alagoano Geraldo Pedro Ferreira, 65 anos. Ele mora em São Paulo desde 2002 e participou, no domingo, 4 de setembro, da palestra ministrada pela pesquisadora da secretaria que atua no IP Cíntia Badaró Pedroso sobre a nascente do Parque da Água Branca. “Nossa ideia com essa palestra é sensibilizar as pessoas, a partir de um exemplo que está muito próximo de nós, sobre a necessidade de preservação de nascentes e corpos d’água. Muitas vezes pensamos apenas na questão do consumo humano, mas a água é essencial também para que tenhamos proteína de qualidade para consumir, como é o caso do pescado”, explica Cíntia. 

No mesmo dia, cerca de 40 crianças com idade entre 3 e 11 anos participaram da oficina de artes com o artista plástico Alexandre Huber, que desenvolve esse trabalho desde 2009. “Eu uso a arte como a ferramenta para chamar a atenção das crianças com a magia das cores, que desperta o encanto e abre espaço para tratarmos de temas relacionados à preservação do meio ambiente”, explica Huber. 

“Nós passamos para as crianças a importância da preservação da vida marinha, especialmente na parte da pesca, englobando as espécies que devem ser protegidas, aquelas que não devem ser consumidas e mostramos para elas o significado da palavra defeso, essa necessidade de preservação da espécie naquele momento em que os peixes se encontram no período de reprodução”, disse o artista. 

Para o secretário Arnaldo Jardim, “as atividades desenvolvidas pelo Instituto de Pesca durante a Semana do Peixe configuram uma importante ação social de transferência de conhecimento, abrangendo várias gerações, e estão em consonância com as diretrizes traçadas pelo Governador Geraldo Alckmin aos Institutos da Pasta”. 

A programação da Semana do Peixe conta ainda com visitas monitoradas no Museu de Pesca, em Santos, e no Aquário do IP, em São Paulo, onde os visitantes podem tirar dúvidas e conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido pelos pesquisadores do Instituto. 

Sobre a Semana do Peixe 
A Semana do Peixe é um conjunto de ações e esforços da cadeia produtiva de peixes e frutos-do-mar no Brasil para estimular o consumo de pescado no País e conta com o apoio das diferentes esferas do Poder Público. Suas ações englobam campanhas promocionais no varejo e food service, eventos com a cadeia produtiva, oficinas educacionais para crianças, divulgação de materiais promocionais junto ao consumidor final, material promocional e educativo (receitas, melhores formas de preparo, como selecionar seu peixe, etc.) e circulação das ações na grande mídia, entre outras. 

Programação da XIII Semana do Peixe – Instituto de Pesca 

De 8 de setembro a 15 de setembro 

• Quinta-feira (08/09/2016) 

São Paulo: 
9 horas às 17 horas – Visita monitorada no Aquário do Instituto de Pesca 

Santos: 
10 horas às 18 horas – Visita monitorada no Museu de Pesca 

• Sexta-feira (09/09/2016) 

São Paulo: 
9 horas às 17 horas – Visita monitorada no Aquário do Instituto de Pesca 

Santos: 
10 horas às 18 horas – Visita monitorada no Museu de Pesca 
15 horas – Capturas não reportadas (Dr. Acácio Ribeiro Gomes Tomás - IP/APTA/SAA) 

• Sábado (10/09/2016) 

São Paulo: 
15 horas – Oficina de Origami (Maurício Nagata) 
Local: Auditório do Instituto de Pesca 

Santos: 
15 horas – Oficina de origami (Origamista Mineko Ebihara) 
16 horas – Tecnologias de processamento de pescado (Dra. Thaís M. Machado – IP/APTA/SAA) 

• Domingo (11/09/2016) 

São Paulo: 
16 horas – Água: um bem comum (Dra. Cacilda Thaís Mercante - IP/APTA/SAA) 
Local: Auditório do Instituto de Pesca 

Santos: 
16 horas – Tubarão: o senhor dos mares (Dr. Alberto Amorim - IP/APTA/SAA) 

• Terça-feira (13/09/2016) 

Santos: 
15 horas – Peixes: forma, ambiente de vida e pesca (Dr. Roberto da Graça Lopes - IP/APTA/SAA) 
16 horas – Tubarão: o senhor dos mares (Dr. Alberto Amorim - IP/APTA/SAA) 

• Quarta-feira (14/09/2016) 

São Paulo: 
9 horas às 17 horas – Visita monitorada no Aquário do Instituto de Pesca 

Santos: 
10 horas às 18 horas – Visita monitorada no Museu de Pesca 

• Quinta-feira (15/09/2016) 

São Paulo: 
9 horas às 17 horas – Visita monitorada no aquário do Instituto de Pesca 
10 horas às 17 horas – Exposição Biopesca 
Local: Aquário do Instituto de Pesca 
15 horas – Palestra "Consumo responsável" (Nathalia de Sousa Motta/Biopesca) 
Local: Aquário do Instituto de Pesca 

Santos: 
10 horas às 18 horas – Visita monitorada no Museu de Pesca 


Serviço: XIII Semana do Peixe no Instituto de Pesca  
Auditório e Aquário do Instituto de Pesca 
Av. Francisco Matarazzo, 455 - Parque da Água Branca – São Paulo / SP 
Valor do Ingresso (Aquário do Instituto de Pesca): – R$2,00 
Isento: menores de 5 e maiores de 65 anos 

Museu de Pesca 
Av. Bartolomeu de Gusmão, 192 – Ponta da Praia – Santos / SP 
Valor do Ingresso: R$5,00 - inteira 
R$2,50 - estudantes 
Isento: menores de 6 e maiores de 60 anos 

Por Leonardo Chagas


Sanidade aquícola será eixo central de minicurso durante VII SIMCOPE