Siga-nos  
                                                                            Cidadão SP    /governosp


SÃO PAULO – Itamar Borges visita o Centro Avançado de Pesquisa do Pescado Marinho do Instituto de Pesca

O Centro, localizado em Santos, tem como atribuição gerar, adaptar e transferir conhecimento científico e tecnológico para o agronegócio do pescado marinho.

Secretário de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, equipes e convidados no Centro Avançado de Pesquisa do Pescado Marinho (Foto: Ascom/APTA)

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de SP, Itamar Borges, e o secretário-executivo, Francisco Matturro, visitaram o Centro Avançado de Pesquisa Marinho do Instituto de Pesca, acompanhados pelo coordenador da Agência Paulista de Tecnologias dos Agronegócios (APTA), Sergio Tutui; pela diretora do IP, Cristiane Neiva, e pela diretora de Centro, Thais Moron.

O Centro, localizado em Santos, tem como atribuição gerar, adaptar e transferir conhecimento científico e tecnológico para o agronegócio do pescado marinho, visando o desenvolvimento socioeconômico e ambientalmente sustentável nas áreas de pesca, maricultura, tecnologia, qualidade e sanidade do pescado.

- O objetivo aqui é me colocar à disposição de vocês. O nosso propósito é apoiar, dar condições, ouvir, dialogar e tentar transformar em realidade as demandas internas e externas. Um dos exemplos é os R$ 52 milhões liberados nesta semana pelo governador, João Doria, e vice-governador, Rodrigo Garcia. Quanto mais darmos condições para nossos pesquisadores para acelerar os resultados, melhor será para todo o Estado - afirmou Borges.

- É importante destacar que toda vez que uma pessoa de SP coloca um pescado na boca, tem o Instituto de Pesca. Se você come atum, sardinha, mexilhão, polvo ou tilápia, tem Instituto de Pesca - destacou Tutui, que é pesquisador do Instituto.

A equipe conheceu a Unidade Laboratorial de Referência em Controle Estatístico da Produção Pesqueira Marinha, responsável por coordenar o Programa de Monitoramento da Atividade Pesqueira Marinha de SP, que abriga o maior acervo de dados pesqueiros no Brasil, com registros desde 1958.

O grupo também passou pela Unidade Laboratorial de Referência em Tecnologia do Pescado, que atua na promoção do consumo desse alimento, desenvolvendo papel importante para a qualidade do pescado e de produtos e processos com vistas a segurança alimentar e nutricional.

Estiveram presentes também Hemerson Calgaro, diretor da EDR; Milton Gonçalves, diretor da Agem, Ciaglia, diretor do Sindicato dos Armadores de Pesca; Roberto Imai, diretor Compesca/Fiesp; Jorge da Silva, diretor do SINPESCATRAESP; Orlando Melo de Castro, assessor da SAA.

 

Fonte: Piscishow e Avisuleite, 30 julho 2021 (https://piscishoweavisuleite.com.br/Publicacao.aspx?id=240639)


FAO DIVULGA VÍDEOS DE PESQUISA SOBRE USO DE TED EM PESCA DE CAMARÃO