Siga-nos  
                                                                            Cidadão SP    /governosp


Projeto de biscoito feito de pescados subutilizados ganha prêmios

Nesta quarta-feira (21), o Brasil Rural entrevistou Cristiane Rodrigues Pinheiro Neiva, pesquisadora da Unidade Laboratorial de Tecnologia do Pescado do Instituto de Pesca, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Ela falou sobre a criação de um biscoito feito com carne mecanicamente separada (CMS) de pescados subutilizados.

Segundo ela, a CMS é uma alternativa tecnológica de aproveitamento de carne do pescado. Após o peixe ser filetado, ainda sobra uma carcaça com bastante carne, e é aí que entra um equipamento chamado de despolpadeira. 

"Com a utilização dessa tecnologia, nós aproveitamos uma parcela de carne de ótima qualidade que não estaria sendo aproveitada para a alimentação humana. E, com a condução adequada de um processo industrial, essa parcela de carne passa a ser aproveitada e nós agregamos valor", afirmou.

Utilizando a técnica, uma nova gama de produtos pode ser elaborada após a retirada dos filés, dentre eles o biscoito desenvolvido pela Unidade Laboratorial em que Cristiane trabalha. De acordo com ela, apesar de parecer estranho, o produto é muito conhecido nos países da Ásia, chamado de keropok.

O projeto de pesquisa que desenvolveu o biscoito de peixe já ganhou dois prêmios: um de segurança alimentar e outro de inovação aquícola.   

 

 

Fonte: Portal EBC, Agosto/2019 (http://radios.ebc.com.br)

Para acessar a notícia clique aqui


Bem da Terra: tecnologia 4.0 na aquicultura brasileira