Siga-nos  
                                                                            Cidadão SP    /governosp


Canal da Aquicultura CEM apresenta série sobre cultivo de moluscos no Brasil

Com um projeto ambicioso de cobrir toda a costa brasileira, o curso de Engenharia de Aquicultura do Centro de Estudos do Mar (CEM) está apresentando uma série sobre a história do cultivo de moluscos no Brasil. No formato de bate-papos, os vídeos estão disponíveis no canal Aquicultura CEM,no Youtube.

A coordenação da série é dos professores Carlos Eduardo Belz e Francisco José Lagreze Squella, do curso de Engenharia de Aquicultura do CEM, que começaram as lives pela história em Santa Catarina e devem chegar até o Pará. O cultivo comercial e organizado de moluscos no Brasil é uma atividade recente, com uma história rica e cheia de curiosidades. Como explica o professor Belz, “esta série de entrevistas tem como objetivo detalhar e discutir esta história com os personagens que fizeram parte dela”.

O canal foi criado em maio deste ano e já está com mais de 3.500 visualizações. Os episódios sobre a história do cultivo de moluscos são apresentados ao vivo, às quintas-feiras, às 17h e ficam gravados no canal. Além da série, também são apresentados temas importantes na divulgação da aquicultura e os trabalhos do grupo de malacologia – ramo da biologia que estuda os moluscos. Profissionais de diversas áreas são entrevistados, desde pesquisadores, produtores e representantes do governo. “O ponto mais forte do projeto é poder mostrar como são esses produtores, suas tecnologias e saberes” conta o professor Squella.

Com o decorrer dos programas, semelhanças e diferenças entre os estados foram percebidas. Belz conta que, apesar do litoral brasileiro apresentar ambientes, espécies e culturas diferentes, os problemas são os mesmos e as ações que deram certo são parecidas. As lives também revelaram a dedicação de quem está na área do cultivo de moluscos. “Chamou a atenção a quantidade de pessoas que apostam e amam a atividade, como o Hélcio Marques, do Instituto de Pesca de São Paulo (episódio 4), que trabalha com aquicultura há 40 anos e não quer se aposentar”, relata Belz. “É possível ver o grau de perseverança para conquistar um sonho e para fazer realidade o sonho dos outros também”, afirma Squella.

A série deve ter mais quatro episódios, mas o projeto deve crescer, quando a pandemia acabar. A ideia é expandir o trabalho e fazer viagens aos locais de cultivo, entrevistando pesquisadores e produtores. E, se o canal nasceu de uma necessidade durante o isolamento imposto pelo covid-19, a ideia é que continue atuante mesmo quando as atividades presenciais voltarem. “Estamos tirando uma lição importante como professores, de aproximarmos mais os alunos da realidade do mercado e das histórias das pessoas que fizeram a aquicultura no Brasil. Vamos ampliar nossos temas, envolver os professores das outras áreas do curso e também envolver os alunos na produção de conteúdo. Queremos transformar esta iniciativa em um projeto de extensão”, declara o professor Belz.

“Nosso foco principal ao criar a série de história do cultivo de moluscos no Brasil foi a de mostrar para esses futuros profissionais que os objetivos nem sempre são fáceis de alcançar e que na maioria das vezes é necessária muita determinação e foco, e que sem paixão a vitória não tem sabor. O cultivo de moluscos é uma das atividades mais sustentáveis de produção de proteína animal, é um organismo que não precisa de alimentação externa, cria refúgios para muitas espécies de vertebrados e invertebrados, ajuda na qualidade da água, alguns têm conchas maravilhosas… Como não ser apaixonado por essa atividade?”, conclui o professor Squella.

Fonte: Universidade Federal do Paraná, 20 outubro 2020 (https://www.ufpr.br/portalufpr/noticias/canal-da-aquicultura-cem-apresenta-serie-sobre-cultivo-de-moluscos-no-brasil/)


Pesquisa traça perfil de pescadores artesanais na Baixada Santista