Siga-nos  
                                                                            Cidadão SP    /governosp


APTA e institutos têm novos comandos

Mudança foram anunciadas pelo novo secretário da Agricultura de SP

O deputado estadual Itamar Borges assumiu na última terça-feira (1º de junho), a gestão como secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Ele substituiu Gustavo Junqueira, que saiu para assumir a Investe SP. Com isso setores importantes para o agronegócio paulista e nacional estão sob novos comandos.

Na Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) assume o, até então pesquisador do Instituto de Pesca (IP), Sergio Luiz dos Santos Tutui. Graduado em Ciências Biológicas atua desde 1990 como pesquisador científico, desenvolvendo estudos em recursos pesqueiros e engenharia de pesca. "Nosso grande desafio é que a realidade vem mudando muito rapidamente, principalmente com a pandemia do novo coronavírus, por isso, precisamos acelerar a adaptação dos Institutos para essa nova realidade, para que eles sejam cada vez mais geradores de conhecimento e de tecnologias de produção inovadoras para a sociedade", afirma.

A APTA tem seis Institutos e 11 Polos Regionais de pesquisa ligados a ela. Algumas dessas unidades também tiveram trocas.

No Instituto Agronômico (IAC) o novo diretor-geral é o pesquisador e líder do Programa Cana IAC, Marcos Guimarães de Andrade Landell. Ele atua há 38 anos no IAC, onde construiu e mantém modernizado um dos quatro programas brasileiros de melhoramento genético da cana-de-açúcar, junto à equipe por ele liderada. O Engenheiro Agrônomo é referência no setor sucroenergético nacional e recebeu vários prêmios junto com sua equipe. O Programa Cana IAC tem cerca de 630 ensaios ativos na atualidade apenas na sua rede de experimentação para seleção e caracterização de novas variedades.
No Instituto de Economia Agrícola assume o Engenheiro Agrônomo Celso Luis Rodrigues Vegro - diretor do IEA. Ele exerce a função de pesquisador científico no IEA desde 1992 e foi diretor do Instituto entre 2017 e 2019. Seus estudos científicos se concentram em temas ligados à coordenação de cadeias agroindustriais, inovação tecnológica e tendência do mercado de alimentos e bebidas, especialmente, do café.

No Instituto da Pesca entra Cristiane Rodrigues Pinheiro Neves. Graduada em Ciências Biológicas, ingressou na Secretaria de Agricultura em 1994 como pesquisadora do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) e em 2000 se transferiu para o Instituto de Pesca. Foi diretora técnica do Laboratório de Tecnologia do Pescado (2000-2011) e diretora do Centro Avançado do Pesquisa Tecnológica do Agronegócio do Pescado Marinho do Instituto de Pesca em Santos (2015-2017). Atua na área de tecnologia com perspectiva para a cadeia de produção do pescado, com ênfase em tecnologias que visem o aproveitamento integral do pescado, a inovação tecnológica e o desenvolvimento sustentável do agronegócio, tendo experiência com o controle de qualidade do pescado, tecnologias de processamento e desenvolvimento de novos produtos para o mercado institucional.

No Instituto de Zootecnia passa a ser diretor o zootecnista Enilson Geraldo Ribeiro. É pesquisador do Instituto de Zootecnia desde 2007, tendo atuado como diretor do Centro de Experimentação Central (2013-2021) e como diretor do Centro de Pesquisa em Zootecnia Diversificada do Instituto, de fevereiro a maio de 2021. Suas pesquisas se concentram na área de Nutrição, Pastagens e Produção de Bovinos. Ribeiro tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Avaliação de Alimentos para Animais, atuando principalmente em nutrição de ruminantes, produção de forragem, manejo de bovinos leiteiros e pastagens e sistemas integrados de produção agropecuária.

Na APTA Regional assume o Engenheiro Agrônomo Daniel Gomes. Ele atua desde 2008 como pesquisador na unidade desenvolvendo projetos de pesquisa nas áreas de Agregação de Valor e Engenharia de Alimentos. Seus principais objetos de estudo são cogumelos comestíveis, frutas, hortaliças e qualidade de bebidas, em especial o café. Atualmente trabalha na avaliação gastronômica de produtos agrícolas.

Por fim, no DGE entra a zootecnista Renata Helena Branco Arnandes. Pesquisadora do Instituto de Zootecnia desde 2005 e docente orientadora do Programa de Pós-graduação em Produção Animal Sustentável do IZ, tem experiência em estudos na área de ruminantes, atuando nos temas de bovinos de corte, consumo alimentar residual, eficiência alimentar, emissão de metano entérico e avaliação de alimentos. Na área administrativa foi diretora do Centro de Pesquisa em Bovinos de Corte do IZ (2010-2013) e diretora geral do Instituto de Zootecnia (2013-2019).

 

Fonte: Eliza Maliszewski, Agrolink,  04 junho 2021 (https://www.agrolink.com.br/noticias/apta-e-institutos-tem-novos-comandos_451126.html).


Itamar Borges assume Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP